O problema dos RCD`s

by

Resíduos da construção e demolição provocam atentados ambientais

Este artigo foi elaborado tendo em conta o municipio de Santarém, no âmbito do projecto JOVENS REPÓRTERES PARA O AMBIENTE, que é um projecto de Educação Ambiental promovido pela Associação Bandeira Azul da Europa, Secção Portuguesa da Fundação de Educação Ambiental (FEE).

 

  • Escola: Escola Profissional do Vale do Tejo, Santarém, Portugal, 2º Cst
  • Alunos: Alexandra Maia, André Jorge, Teresa Mira, Tomaz Teixeira

O problema ambiental do abandono de Resíduos de Construção e Demolição (RCD´s) está ainda por resolver em Santarém bem como em muitos outros municípios nacionais. A inexistência de um espaço onde possam ser armazenados os RCD´s tem levado ao abandono de diversos resíduos em locais inapropriados.

 

santarem1.jpg

A situação é punida por lei, no entanto, a falta de uma fiscalização rigorosa leva a que o delito continue a ser cometido sem que existam consequências para os infractores.

O Município de Santarém apresenta vários pontos de abandono que criam um impacto ambiental negativo. É premente uma decisão sobre o que fazer a estes resíduos e definir uma estratégia de controlo do seu abandono, nomeadamente, na fiscalização eficaz.

Sendo certo que as Câmaras Municipais têm um papel fundamental, não só pela criação de espaços para a instalação das unidades de triagem mas também pela disponibilização de locais para deposição dos inertes não passíveis de aproveitamento, parte de cada um de nós, produtores de resíduos, dar um fim legal aos nossos detritos.

A má gestão, em obra, dos materiais para a construção civil é o motivo principal da produção em massa de RCD’s. É também normal a encomenda destes materiais em excesso e fora de tempo. Além disso, os produtos que permanecem nas obras à espera de serem utilizados acabam por se danificar, tornando-se em resíduos. Segundo os especialistas em matéria ambiental, a solução pode passar por racionalizar as encomendas e entregas de materiais. À medida que fossem necessários para a execução da obra, seriam entregues em quantidades necessárias. Sabe-se que, na execução de qualquer construção, existem situações em que se torna impossível não produzir resíduos, quer sejam restos cerâmicos, argamassas, madeiras, metais, embalagens em cartão ou plástico.

É também sabido, e muitos estudos já elaborados são esclarecedores, que 80 por cento dos recursos naturais extraídos são usados na construção civil, mas que cerca de 20 por cento são muitas vezes desaproveitados. Tendo em conta estes números alarmantes, importa encontrar estratégias que levem à mudança de mentalidade dos responsáveis pelas construções, sob pena de se continuar a provocar enormes atentados ambientais.

Outra das medidas adequadas passará por se desenvolver uma boa educação ambiental, conhecer todas as classes de resíduos, saber fazer a sua separação e ter conhecimento dos benefícios que este gesto traz para a natureza e consequentemente para o Homem.

No caso das obras de demolição, que produzem uma maior percentagem de resíduos, é necessário um cuidado acrescido, tendo em conta a sua desmontagem prévia, tornando-se assim, mais fácil a separação dos materiais.

About these ads

Uma resposta to “O problema dos RCD`s”

  1. Noticias relativas a RCD « Engenharia Civil Says:

    [...] RCD`s O que fazer com eles? – Projecto Wambuco [...]

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 164 outros seguidores

%d bloggers like this: