Construtoras Portuguesas viradas para o mercado nacional

by

As pequenas e médias empresas (PME) do sector da construção e obras públicas permanecem muito viradas para o mercado doméstico e realizam a quase totalidade do seu volume de negócios (96 por cento) com clientes nacionais. Já os atrasos no cumprimento dos prazos de pagamento são um dos maiores problemas do sector.

 

Estas são algumas das conclusões do estudo de confiança empresarial, realizado pelo grupo Eurofactor, junto de 300 PME do sector da construção, com seis a 500 colaboradores e volume de negócio entre 500 mil e cinco milhões de euros. Entre os principais clientes nacionais das construtoras, estão empresas privadas (71 por cento). O sector público representa 21 por cento e seis por cento são clientes particulares.

 

Rui Esteves, director-geral da Eurofactor Portugal, alerta também para o facto de que, em Portugal, «os prazos de pagamento no sector da construção são dos mais alargados da Europa». As empresas do sector recebem, em média, 118 dias depois de terminarem o negócio. Das PME questionadas, 56 por cento prevêem que estes prazos se mantenham no futuro. Além disso, 66 por cento das construtoras têm créditos em dívida, os quais estão convencidas que nunca vão chegar a receber.

 

Cerca de um terço (33 por cento) das construtoras considera que a concorrência dos países emergentes vai alavancar a produtividade do sector. Já 30 por cento das companhias acredita que esta situação vai originar uma selecção diferente dos sub-empreiteiros e parceiros de negócio e 24 por cento defende que os países emergentes são uma oportunidade para se posicionarem melhor a nível empresarial.

 

O ambiente empresarial é marcado pela ausência de optimismo. A maioria das PME (53 por cento) está pouco confiante na conjuntura económica. Apenas 31 por cento espera um aumento do volume de negócios, com 24 por cento a prever uma melhoria da rentabilidade.

Fonte: Joana Filipe in Ambiente Online

Anúncios

5 Respostas to “Construtoras Portuguesas viradas para o mercado nacional”

  1. francisco Says:

    gostaria de trabalhar em portugal

  2. francisco Says:

    sim

  3. francisco Says:

    tenlho grande conlhecimento com instalações

  4. Missandra Vieira Magalhaes Says:

    Holá!
    Sou representante das Indústrias Tomás Morcillo localizada em Valência-Espanha,dedicada à fabricaçao de produtos para a construçao civil que auxiliam e aceleram o andamento das obras ao mesmo tempo que cuida da segurança dos trabalhadores.Estamos lançando um produto novo que talvez seja do vosso enteresse;se trata do condutor Maxi,grande facilitador para descarga de entulhos.
    Para mais informaçoes,ver página web:www.tomasmorcillo.com
    http://www.policarro.com

  5. Jose Luis Ferreira da Silva Says:

    ola sou instalador instalações electricas e pretendo ter algum conhecimento na Àrea de paineis solares

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: