Polémica em Braga no concurso para a contrução do prolongamento do túnel da Avenida da Liberdade

by

A construtora Britalar de Braga apresentou um preço cinco milhões de euros inferior aos dos dois outros concorrentes pelo que deverá vencer o concurso público para a construção do prolongamento do túnel da Avenida da Liberdade, disse hoje à Lusa fonte do Município.

Segundo a fonte, ao concurso apresentaram-se dois consórcios e uma empresa a título individual, tendo o consórcio “Domingos da Silva Teixeira, SA”/Alexandre Barbosa Borges, SA”, apresentado um preço de 7,809 milhões de euros, a firma “Arlindo Correia e Filhos, SA”/”Europa Ar-Lindo, SA” , de 7,901 milhões e a “Britalar, SA”, de 2,903 milhões.

A resolução do concurso foi adiado até quinta-feira pela Comissão de Avaliação de Propostas, devido a reclamações processuais feitas pelos dois outros concorrentes mas que a Britalar já contestou, argumentando que não se trata de questões técnicas ou de fundo, em termos de projecto.


A Britalar foi, de resto, a empresa que fez, há 12 anos, a obra de construção do túnel e do parque de estacionamento da Arcada.

A abertura de propostas para a execução da empreitada de Requalificação do Topo Norte da Avenida da Liberdade foi pública, tendo decorrido no Município com a presença do Delegado do Ministério Público, como a lei exige.

A requalificação do Topo Norte da Avenida da Liberdade e Espaços Conexos – vulgarmente identificada como extensão do túnel rodoviário que emerge nesta artéria central – é uma das obras do plano de actividades do Município de Braga para os anos de 2008 e 2009.

A intervenção compreende, assim, a requalificação parcial da superfície da Praça da República (zona 1); o prolongamento do túnel e requalificação de superfície da Avenida da Liberdade (zona 2); a requalificação de superfície do Largo João Penha (zona 3); e a renovação urbana de parte da Rua 25 de Abril (zona 4).

A requalificação parcial da Praça da República, consiste no prolongamento do espaço assim identificado, através da reformulação da zona ajardinada, alargamento/reposicionamento da escadaria existente e da reformulação de pavimentos.

O prolongamento do túnel e a requalificação de superfície da Avenida da Liberdade vai desde o topo norte da avenida, recolocando a sua saída a sul do cruzamento com a Rua do Raio.

A nova plataforma a criar permite ampliar e prolongar a zona pedonal já existente na Avenida da Liberdade, área nobre pontuada por inúmeros equipamentos relevantes no contexto cultural, social e comercial da cidade.

A requalificação de superfície do Largo João Penha, consiste, genericamente, na criação de uma baia de estacionamento destinada aos Transportes Urbanos de Braga e na reformulação da área ajardinada, de modo a criar zonas de espera e, consequentemente, um espaço de usufruto para a população.

Para a Rua 25 de Abril está prevista a criação de uma baia de estacionamento destinada a Transportes Urbanos de Braga, bem como a redefinição das larguras/concordantes dos passeios e pavimentação de faixas de rodagem.

O prolongamento do túnel da Avenida da Liberdade é o centro desta intervenção, “dado que se entende como incontornável que a respectiva saída seja afastada, tanto quanto possível, da área central do Centro Histórico, que se constitui como área nobre em termos de edificado e que se encontra em vias de classificação”, lê-se no documento justificativo da proposta-base.

Por outro lado, além do impacto urbanístico que a “boca” do túnel provoca, constata-se que a sua existência impede o bom uso daquele espaço por parte das pessoas, dada a cisão que gera sobre os dois lados da avenida.

Fonte: Lusa

3 Respostas to “Polémica em Braga no concurso para a contrução do prolongamento do túnel da Avenida da Liberdade”

  1. francisco neves Says:

    se bem me pareceu a contesação está a ser feita com base no valor que a britalar a apresenta, mas a verdade é que a britalar até poderia oferecer a obra ao município se o bem entender.

    Agora também podemos avaliar outros aspectos, como sendo o tipo de adjudicação (valor global ou série de preços). e penso que é aqui que as construtoras se agarram para ir buscar muito dinheiro quando se trata de concurso publico.

    Mas enfim, eles se entendam com o Mesquita Machado afinal são todos amigos…….(pelo que me consta vai ai uma panelinha com certa empresas, quem for dai diga se é mentira) o que interessa é que fique barato para a câmara de braga e não seja forma de limparem dinheiro aos contribuintes

  2. Prolongamento do túnel da Avenida da Liberdade em Braga « Engenharia Civil Says:

    […] de em Março do ano passado falarmos aqui da polémica que envolveu o concurso para a realização desta obra, deixamos agora uma primeira amostra do […]

  3. miguel Says:

    Parece-me haver uma descrepancia muito larga para qe sustentem um pouco de verdade estes orçamentos . Mas os “senhores” do municipio e’ qe sabem !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: