E F G H I J K L M

E

Edificação Obra, construção.
Elemento vazado Peça produzida em betão, cerâmica ou vidro, dotada de aberturas que possibilitam a passagem do ar e luz para o interior da casa. Comum em muros, paredes e fachadas.
Elevação Representação gráfica das fachadas em plano ortogonal, ou seja, sem profundidade ou perspectiva.
Empena Cada uma das duas paredes laterais onde se apoia a cumeeira nos telhados de duas águas.
Empreitada Um ou mais profissionais contratados para executar qualquer tipo de obra ou serviço.
Encastrado Encaixado, embutido.
Engenharia Ciência técnica e arte das construções civis. (…)
Engenheiro Faz os cálculos dos elementos da estrutura da obra, tais como fundações, vigas, pilares e lajes.
Engenheiro eléctrico e hidráulico Calcula e projecta as instalações eléctricas e hidráulicas, respectivamente, de uma construção.
Encaixilhar Emoldurar, colocar o caixilho.
Entablamento Conjunto de molduras usadas para ornamentar a parte superior das fachadas.
Escada Série de degraus por onde se sobe ou se desce.
Escavação Acto de retirar um volume de terra de um local.
Escora Peça metálica ou de madeira que sustenta ou serve de trava a um elemento construtivo quando este não suporta a carga exigida.
Esmalte Substância vítrea aplicada sobre metais, cerâmicas e porcelanas. Tinta oleosa usada especialmente nas esquadrias e nos caixilhos de metal.
Espelhado Superfície polida, de modo a adquirir a aparência lisa e cristalina do espelho.
Espelho
Face vertical do degrau de uma escada. Placa que veda e decora o interruptor de luz de um ambiente.
Espigão Ponto culminante de um telhado. Linha que divide as águas de uma cobertura. Ver Cumeeira.
Esquadria Qualquer tipo de caixilho usado numa obra, como portas, janelas, etc.
Estaca Peça longa, geralmente de betão armado, que é cravado nos terrenos. Transmite o peso da construção para as partes subterrâneas – e mais resistentes.
Estaca broca Usada em fundações de casas simples, em terrenos que suportam pouco peso e quando a perfuração do solo é feita manualmente, com o auxílio de um instrumento chamado trado. A estaca do tipo broca é cravada em pequena profundidade, no máximo até 4 metros, que serão preenchidos com betão
Estaca strauss Quando a perfuração é feita com um aparelho chamado strauss – daí o nome da estaca. Esse tipo de estaca deve ser cravado numa profundidade de até 8 metros.
Estrutura Conjunto de elementos que forma o esqueleto de uma obra e sustenta paredes, telhados ou forros.
Estudo preliminar Quando se verifica a viabilidade de uma solução que dá directrizes ou orientações ao ante-projecto.
Estuque Massa à base de cal, gesso, areia, cimento e água, usada no revestimento de paredes e de forros. Toda a argamassa de revestimento, geralmente acrescida de gesso ou pó de mármore. Também usada para fazer forros e ornatos.

F

Fachada Cada uma das faces de qualquer construção.
Ferreiro Profissional responsável pelo corte e pela armação dos ferros de uma construção.
Fiada Fileira horizontal de pedras ou de tijolos de mesma altura que entram na formação de uma parede.
Fibrocimento Material que resulta da união do cimento comum com fibras de qualquer natureza – a mais frequente é a fibra do amianto. Filete Moldura estreita, friso.
Fissura Corte superficial no betão ou na alvenaria.
Forma Elemento montado na obra para fundir o betão, dando formas definitivas a vigas, pilares, lajes, etc., de betão armado, que irão compor a estrutura da construção. Em geral, são de madeira ou de metal.
Forro Material que reveste o tecto, promove o isolamento térmico entre o telhado e o piso. Pode ser de madeira, gesso, estuque, placas fibrosas, tecidos, etc
Fossa séptica Cavidade subterrânea, feita de cimento ou de alvenaria, onde os esgotos são acumulados, sendo posteriormente encaminhados a uma nova fossa ou à rede de esgotos.
Frechal Componente do telhado. Viga que assenta sobre o topo da parede, servindo de apoio à tesoura.
Fresco
Técnica de pintura usada na Renascença Italiana. Trabalha o revestimento ainda húmido de paredes e tectos, permitindo a absorção da tinta.
Fundação (ou Alicerce)
Conjunto de estacas e sapatas responsável pela sustentação da obra. Há dois tipo de fundação rasa, ambas indicadas para terrenos firmes: a sapata isolada, que é composta por elementos de betão de forma piramidal, construídos nos pontos que recebem a carga dos pilares e interligados por baldrames; e a sapata corrida, constituída por pequenas lajes armadas, que se estendem sob a alvenaria e recebem o peso das paredes, distribuindo-o por uma faixa maior do terreno. Para terrenos mais difíceis, existem as fundações profundas, como as estacas tipo broca ou tipo strauss.
Fuste Parte intermédia de uma coluna, entre a base e o capitel.

G

Gabarito Marcação feita com fios nos limites da construção antes do início das obras. O encontro de dois fios demarca o lugar dos pilares.
Galvanizar Dourar ou pratear. Recobrir uma superfície com metal para preservá-lo da corrosão.
Geminada Referência a duas casas unidas por uma mesma parede.
Gesso Pó de sulfato de cálcio que misturado à água forma uma pasta compacta, usada no acabamento de tectos e paredes.
Gótico Surgiu em França, na segunda metade do século XII, e marca as construções com abóbadas ogivais e motivos tirados da natureza, como as rosáceas. O gótico varia de país para país e culmina com estruturas finas de pedra demarcando grandes janelas com vidro
Granilite Mistura de cimento (geralmente branco), pó de mármore e rochas minúsculas, usada para revestir paredes e pisos. Executado no próprio local da aplicação, exige o uso de juntas de dilatação.
Granito Rocha cristalina formada por quartzo, feldspato e mica. Muito usado para revestir pisos. Existem diversas cores de granito e, muitas vezes, o seu nome deriva da sua cor ou do local onde fica a jazida.
Guarda-corpo Grade ou balaustrada de protecção usada em balcões, janelas, sacados ou varandas.
Guia Peça de pedra ou de betão que delimita a calçada da rua. Peça que direcciona o sentido de movimento das peças móveis, como as portas de correr.

H

Hall de entrada Patamar de acesso ao interior da casa.

I

Iluminação Arte de distribuir luz artificial ou natural num espaço.
Impermeabilização Conjunto de providências que impede a infiltração de água na estrutura construída.
Implantação Criação de traços no terreno para demarcar a localização exacta de cada parte da construção. Ver Gabarito.
Inclinação Ângulo formado pelo plano com a linha horizontal, para compor coberturas, escadas, rampas ou outro elemento inclinado.
Incrustação Adorno que destaca composições com elementos embutidos ou incrustados.
Infiltração Acção de líquidos no interior das estruturas construídas. Existem dois tipos básicos: de fora para dentro, quando se refere aos danos causados pelas chuvas ou pelo lençol freático; e de dentro para fora, quando a construção sofre os efeitos de vazamentos ou problemas no sistema hidráulico.
Inoxidável Refere-se aos metais submetidos a processos que impedem a oxidação ou a ferrugem.
Insolação Quantidade de energia térmica proveniente dos raios solares recebida por uma construção.
Isolamento Recurso para resguardar um ambiente do calor, do som e da humidade.

J

Janela Abertura destinada a iluminar e ventilar os ambientes internos, além de facilitar a visão do exterior.
Junta Articulação. Linha ou fenda que separa dois elementos diferentes mas justapostos.
Junta de dilatação Recurso que impede rachaduras ou fendas. São réguas muito finas de madeira, metal ou plástico que criam o espaço necessário para que os materiais como betão, cimento, etc. se expandam sem danificar a superfície.

L

Ladrilho Peça quadrada ou rectangular, com pouca espessura, de cerâmica, barro cozido, cimento, mármore, pedra, arenito ou metal.
Laje Estrutura plana e horizontal de pedra ou betão armado, apoiado em vigas e pilares, que divide os pavimentos da construção.
Lambris Faixas inferiores das paredes (rodapés).
Lençol freático Camada onde se acumulam as águas subterrâneas.
Levantamento topográfico Refere-se à análise e descrição topográfica de um terreno.
Longarina Viga de sustentação em que se apoiam os degraus de uma escada ou uma série de estacas. Lote Ver Terreno.
Luneta Abertura de forma circular, envidraçada, colocada no topo de janelas e portas. Também é um tipo de abóbada. Ver Adam.

M

Mão-francesa Série de tesouras. Escora. Elemento estrutural inclinado que liga um componente em balanço à parede, diminuindo o vão livre no pavimento inferior.
Maquete Reprodução tridimensional, em miniatura, de um projecto arquitectónico.
Marcação Primeira fiada de bloco ou tijolo para marcar o alinhamento das paredes.
Marceneiro Profissional que realiza o trabalho da madeira na obra ou na confecção de móveis
Marco Parte fixa das portas ou janelas que guarnece o vão e recebe as dobradiças.
Mármore Rocha cristalina e compacta. Tem bom polimento e pouca resistência ao calor. Reveste pisos e paredes e também guarnece bancas de cozinha e casas-de-banho.
Marquise Pequena cobertura que protege a porta de entrada. Cobertura, aberta lateralmente, que se projecta para além da parede da construção.
Massa Argamassa usada no assentamento ou revestimento de tijolos.
Meia-parede Parede que não fecha totalmente o ambiente, usada como divisória.
Memória descritiva Descrição de todas as características de um projecto arquitectónico, especificando os materiais que serão necessários à obra, da fundação ao acabamento.
Mestre-de-obras Profissional que dirige os operários numa obra.
Montante Moldura de portas, janelas, etc. Peça vertical que, no caixilho, divide as folhas da janela.
Mosaico Trabalho executado com caquinhos de vidro ou pequenos pedaços de pedras e de cerâmicas incrustados em base de argamassa, estuque ou cola.
Muro de contenção Muro usado para contenção de terras e de pedras de encostas.

Anúncios

7 Respostas to “E F G H I J K L M”

  1. Faby Says:

    Ola, por gentileza, poderiam me dar uma dica do que posso fazer para refrescar o quarto do meu filho… tem estuque, eh uma casa antiga… nao queria “quebra-quebra”… sera que haveria uma manta, ou um isopor que pudesse ser colocado sob as telhas para refrescar o ambiente… o calor eh insuportavel!!!
    Muito obrigada, Fabiana

  2. ludmila Says:

    Ola, gostaria de saber como conseguir uma regua para modelar gesso!!

  3. Filipe Ribeiro Says:

    Sou Tecng. Const. Cilvil Edif. quero saber como se faz a pedra caco(que suporta alta temperatura) usando cimento?
    Estou precisando urgente…
    Obrigado!

  4. Hi boys! Says:

    Yhanks youc3b4ad2f8041429546432c74d7312783

  5. antonia Says:

    por favor quero saber onde e quando surgiu a engenharia civil

  6. aline Says:

    O que é Greide de Rua? E onde passa a medir a sua altura? Caso este seja a guia…

  7. valéria Says:

    COmo usar o pó de mármore em peça artesanal de gesso.Ouvi dizer e gostaria de saber se tem alguma técnica para tornar o gesso mais resistente. E se o pó tem que ser misturado ao gesso ou se pode ser aplicado depois de pronto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: