N O P Q S T R S T U V Z

N

Nailon Fibra têxtil sintética, elástica e resistente a agentes atmosféricos.
Nível Instrumento que verifica a horizontalidade de uma superfície, a fim de evitar ondulações em pisos e contra-pisos.
Nivelar Regularizar um terreno por meio de aterro ou escavação.
Norma técnica Regra que orienta e normaliza a produção de materiais de construção.

O

Ogiva Forma característica das abóbadas góticas.
Ombreira (ou Umbral) Cada uma das peças verticais de portas e janelas responsáveis pela sustentação das vergas superiores.
Orientação Posição da casa em relação aos pontos cardeais.
Ornato Adorno. Elemento com função decorativa.
Oxidação Ferrugem. Processo em que se perde o brilho pelo efeito do ar ou por processos industriais.

P

Padrão Modelo. Marco de pedra.
Painel
Grande superfície decorada, tanto no interior como no exterior da construção. Nesse sentido, apresenta composições de mosaicos, pastilhas, porcelanas ou cerâmicas.
Palafita
Conjunto de estacas que sustenta a construção acima do solo nas habitações lacustres.
Parapeito Peitoril. Protecção que atinge a altura do peito, presente em janelas, terraços, sacados, patamares, etc. Diferencia-se do guarda-corpo por se tratar de um elemento inteiro, sem grades ou balaústres.
Parede Elemento de vedação ou separação de ambientes, geralmente construído em alvenaria.
Parquet Piso feito da composição de tacos, que formam desenhos a partir da mistura de tonalidades de várias madeiras. Passadiço Corredor, galeria ou ponte que liga dois sectores ou alas de uma construção.
Pastilha
Pequena peça de revestimento, quadrada ou hexagonal, feita de cerâmica, porcelana ou vidro.
Patamar Piso que separa os lances de uma escada.
Patine Efeito oxidado, obtido artificialmente por meio de pintura ou pela acção do tempo, que dá aspecto antigo às superfícies.
Pátio Espaço descoberto no interior das casas e cercado pelos elementos da construção.
Pavimento Andar. Conjunto de dependências de um edifício situadas num mesmo nível. Ver Piso
Peanha Pequeno pedestal, que apoia vasos e esculturas, em balanço em relação à parede.
Pé-direito Altura entre o piso e o tecto
Pedra
Corpo sólido extraído da terra, ou patido de rochedo, que se emprega na construção de edifícios, no revestimento de pisos e em peças de acabamento.
Pedreiro Profissional encarregado de preparar a alvenaria.
Peitoril Base inferior das janelas que se projecta além da parede e funciona como parapeito.
Pérgola Protecção vazada, apoiada em colunas ou em balanço, composta por elementos paralelos feitos de madeira, alvenaria, betão, etc.
Persiana Caixilho formado por tábuas de madeira, tiras plásticas, metálicas ou têxteis. São estreitas, horizontais e móveis para ventilar e regular a entrada de raios solares.
Perspectiva Desenho tridimensional de fachadas e ambientes.
PH Escala que mede o grau de acidez de diversas substâncias.
Piche Substância negra, resinosa, pegajosa, obtida da destilação do alcatrão ou da terebintina. Serve para impermeabilizar superfícies.
Pilar Elemento estrutural vertical de betão, madeira, pedra ou alvenaria. Quando é circular, recebe o nome de coluna.
Pilotis Conjunto de colunas de sustentação do prédio que deixa livre o pavimento térreo.
Pintor Profissional encarregado de preparar e aplicar a tinta nas superfícies que vão receber pintura.
Piso Base de qualquer construção. Onde se apoia o contra-piso. Andar. Pavimento.
Plaina Instrumento usado para desbastar, aplainar ou tirar irregularidades da madeira.
Plano Director Municipal Conjunto de leis municipais que controlam o uso do solo urbano.
Planta Representação gráfica de uma construção onde cada ambiente é visto de cima, sem o telhado.
Planta isométrica Tipo de perspectiva em que o desenho reproduz todos os elementos do projecto, com pontos de fuga. Muito usada para mostrar instalações hidráulicas.
Poço artesiano Perfuração feita no solo para encontrar o veio de água subterrâneo.
Policarbonato
Material sintético, transparente, inquebrável, de alta resistência, que substitui o vidro no fecho de estruturas. Garante luminosidade natural ao ambiente.
Polir Lustrar uma superfície. São comuns os polimentos das pedras usadas nos revestimentos de paredes e pisos.
Porta Abertura feita nas paredes, nos muros ou em painéis envidraçados, rasgada até ao nível do pavimento, que serve de vedação ou acesso a um ambiente.
Postigo Pequena abertura ou fresta. Pequeno vão feito a meia altura de uma parede que permite a passagem de objectos de uma divisão para outra. Portinhola aberta sobre a folha de uma porta maior.
Pré-fabricado Qualquer elemento produzido ou moldado industrialmente, de dimensões padronizadas. O seu uso tem como objectivo reduzir o tempo de trabalho e racionalizar os métodos construtivos.
Projecto Plano geral de uma construção, reunindo plantas, cortes, elevações, pormenorização de instalações hidráulicas e eléctricas, previsão de paisagismo e acabamentos.
Prumada Posição vertical da linha do prumo. Também denomina a linha das paredes de uma construção.
Prumo Nome do aparelho que se resumo a um fio provido de um peso numa das extremidades. Permite verificar por paralelismo a verticalidade de paredes e colunas.

Q

R

Reboco Revestimento de parede feito com massa fina, podendo receber pintura directamente ou ser recoberto com massa corrida.
Refractário Qualidade dos materiais que apresentam resistência a grandes temperaturas.
Régua Prancha estreita e comprida de madeira. Perfil quadrado de alumínio que nivela pisos e paredes, enquanto a massa ainda está mole.
Remate
Finalizar um serviço na fase de acabamento da obra.
Revestimento Designação genérica dos materiais que são aplicados sobre as superfícies toscas e que são responsáveis pelo acabamento.
Rodapé Faixa de protecção ao longo das bases das paredes, junto ao piso. Os rodapés podem ser de madeira, cerâmica, pedra, mármore, etc.

S

Sacado Pequena varanda. Qualquer espaço construído que faz uma saliência sobre o paramento da parede. Balcão de janela rasgada até ao chão com peitoril saliente. Ver Balcão.
Saibro Areia grossa, encontrada em jazidas próprias, de cor avermelhada ou amarelo-escura. Pode ser usada na composição de argamassas.
Sapatas Parte mais larga e inferior do alicerce. Há dois tipos básicos: a isolada e a corrida. A primeira é um elemento de betão de forma piramidal construído nos pontos que recebem a carga dos pilares. Como ficam isoladas, essas sapatas são interligadas pelo baldrame. Já a sapata corrida é uma pequena laje armada colocada ao longo da alvenaria que recebe o peso das paredes, distribuindo-o por uma faixa maior de terreno. Ambos os elementos são indicados para a composição de fundações assentes em terrenos firmes.
Sarrafo Ripa de madeira, com largura entre 5 e 20 centímetros e espessura entre 0.5 e 2.5 centímetros.
Servente Auxiliar dos profissionais que trabalham nas obras.
Seixo rolado Pedra de formato arredondado e superfície lisa, características dadas pelas águas dos rios, de onde é retirada. Existem também seixos obtidos artificialmente, rolados em máquinas.
Sifão Peça formada por um compartimento que retém água, encontrado na saída das bacias sanitárias, nos ralos sifonados e em caixas de inspecção nas redes de esgotos.
Silicone Material usado na vedação, na adesão e no isolamento de qualquer superfície (cimento, vidro, azulejo, bloco, cerâmica, madeira, etc.) que exija protecção contra infiltrações de água.
Soleira A parte inferior do vão da porta no solo. Também designa o remate na mudança de acabamento de pisos, mantendo o mesmo nível, e nas portas externas, formando um degrau na parte de fora.
Soalho Piso de madeira de tábuas corridas.
Sótão Divisão que surge dos desníveis do telhado no último pavimento de uma construção.

T

Tábua Peça de madeira plana e delgada, própria para pisos.
Tábua corrida Piso de tábuas encaixadas em geral largas e contínuas. Ver Soalho.
Taco Cada uma das pequenas peças de madeira que formam o parquet.
Talude Rampa. Inclinação de um terreno em consequência de uma escavação.
Tapume Vedação provisória feita de tábuas que separa a obra da rua.
Telhado Cobertura de uma edificação.
Telha Cada uma das peças usadas para cobrir as construções. As telhas têm formas variadas e podem ser de barro, cerâmica, chumbo, madeira, pedra, cimento-amianto, alumínio, ferro, policarbonato, vidro, manta asfáltica, etc. Cada inclinação de telhado requer um tipo de telha. Ex: Capa-canal, colonial, francesa, vã, etc.
Terça Viga de madeira que sustenta os caibros do telhado. Peça paralela à cumeeira e ao frechal.
Terraço Cobertura plana. Galeria descoberta. Espaço aberto ao nível do solo ou em balanço.
Terracota Argila modelada e cozida. Também designa nuances do marron que lembram a cor da terra.
Terraplanagem Preparação do terreno para receber a construção.
Terreno Lote. Espaço de terra sobre a qual vai assentar a construção.
Tesoura Armação de madeira triangular, usada em telhados que cobrem grandes vãos, sem o auxílio de paredes internas Textura Efeito plástico. Massa, tinta, ou qualquer material empregado para revestir uma superfície, deixando-a áspera.
Tijolo Peça de barro cozido usada na alvenaria. Tem forma de paralelepípedo rectangular com espessura igual a metade da largura, que, por sua vez, é igual a metade do comprimento. Os tijolos laminados são produzidos industrialmente.
Tirante Viga horizontal (tensor) que, nas tesouras, está sujeita aos esforços de tracção. Barra de ferro, cabo de aço ou qualquer outro elemento que se presta aos esforços de tracção.
Topografia Análise e representação gráfica detalhada de um terreno que direcciona toda a implantação da construção. Ver Implantação.
Topógrafo Profissional que estuda os níveis e as características do terreno para ajudar o arquitecto e o engenheiro no seu trabalho.
Treliça Armação formada pelo cruzamento de ripas de madeira. Quando tem função estrutural, chama-se viga treliça e pode ser de madeira, metal ou alumínio.

U

Urbanismo Técnica de organizar as cidades com o objectivo de criar condições satisfatórias de vida nos centros urbanos.
Usocapião Instrumento legal que possibilita o acesso à propriedade da terra pela posse.

V

Vala Escavação estreita e longa feita no solo para escoar águas residuais ou pluviais e também para a execução de baldrames e de instalações hidráulicas ou eléctricas.
Vão Abertura ou rasgo numa parede para a colocação de janelas ou portas.
Varanda Alpendre grande e profundo. Ver Sacado.
Vedação Acto de vedar. Fechar.
Verniz Solução composta de resinas sintéticas ou naturais que trata e protege a madeira e o betão armado.
Vidro aramado Aquele que tem uma trama de arame no seu interior para torná-lo mais resistente.
Vidro temperado Aquele que passa por um tratamento especial de aquecimento e rápido arrefecimento para torná-lo mais resistente a impactos.
Viga Elemento estrutural de madeira, ferro ou betão armado responsável pela sustentação das lajes. A viga transfere o peso das lajes e dos demais elementos (paredes, portas, etc.) para as colunas.
Vigota Pequena viga
Vinil Tipo de plástico apropriado para revestir pisos e paredes.
Vitrificado Material que assume a aparência do vidro. Muitas vezes, resulta da aplicação de uma camada de vidro sobre outro material.
Volumetria Conjunto de dimensões que determinam o volume de uma construção, dos agregados, da terra retirada ou colocada no terreno, etc.
Voluta Ornato em forma de espiral que aparece nos capiteis de colunas clássicas, especialmente nas jónicas.

Z

Zarcão Subproduto do chumbo, de cor alaranjada. Evita a ferrugem.
Zincado Material que foi revestido de zinco. O revestimento de chapas de ferro dá origem às telhas de zinco usadas em coberturas ou telhados quase planos, com pouca inclinação.

Anúncios

16 Respostas to “N O P Q S T R S T U V Z”

  1. manuela Says:

    eu acho que podia conter imagens dos termos contidos aí.
    obrigada

  2. Jacinto Sepúlveda Says:

    como deve compreender é difícil exemplificar a maioria dos termos com imagens.
    cumprimentos

  3. Catarina Says:

    estou a ler um artigo sobre o estádio de Braga e apesar das inúmeras vezes em que o termo “praça” se repete, ainda não decifrei o seu significado… contava com uma ajudazinha deste “dicionário”, mas afinal… se podesse inclui-lo eu agradecia.

  4. Tamiris Says:

    Gostaria de saber o significado do termos Gleba e Testadas???
    Obrigada

  5. Alvaro Says:

    Gostaria de saber sobre a alteração de zonas para construção, pois tenho uma quinta na vila de Prado em Braga e gostaria de receber infomações sobre zona verde para construir, obrigado

  6. rodrigo nogueira buono Says:

    para
    rodrigo nogueira buono
    r maturino rodrigues do prado n70
    bairro parque primavera
    cidade cachoeira paulista cep 12.630-000 sp sao paulo
    tel 31012234ddd12prest15
    rg 27.363.232-2
    cic 159679988 96
    cartao cpf n 1910245060A7411
    usuario rorigobuono@bol.com.br

  7. rodrigo nogueira buono Says:

    acesso a contato de rodrigo nogueira buono para
    rodrigo nogueira buono
    r maturino rodrigues do prado n70
    bairro parque primavera
    cidade cachoeira paulista cep 12.630-000 sp sao paulo
    tel 31012234ddd12
    rg 27.363.232-2
    cic 159679988 96
    cartao cpf n 1910245060A7411
    usuario rodrigobuono@bol.com.br

  8. Edson Campos Says:

    os termos estão bem definidos, mais é necessario as imagens de cada significado para melhor atendimento. obrigado

  9. Samara Silva. Says:

    Caro Dr victor Figueiredo,

    Venho por meio desta para pedir-lhe desculpas,pois eu havira lhe pedido o dicionário técnico de engenharia,no entanto mandei-lhe o meu email errado.O pedido continua,e pelo mesmo motivo,é claro,..,são as condições financeiras mesmo.Obrigada novamente!

    Atenciosamente
    Samara Silva.

  10. rodrigo nogueira buono Says:

    irredamento de rodrigo nogueira buono
    r maturino rodrigues do prado n70
    bairro parque primavera
    cidade cachoeira paulista cep 12.630-000 sp
    tel 31012234ddd12
    cel 12 91962352
    rodrigobuono@bol.com.br

  11. rodrigo nogueira buono Says:

    para
    rodrigo nogueira buono
    r maturino rodrigues do prado n70
    bairro parque primavera
    cidade cachoeira paulista cep 12.630-000 sp
    tel 31012234ddd12
    cel 12 91962352
    rodrigobuono@bol.com.br

  12. rodrigo nogueira buono Says:

    irredamento em rede rodrigo nogueira buono

  13. rodrigo nogueira buono Says:

    para
    rodrigo nogueira buono
    r maturino rodrigues do prado n70
    bairro parque primavera
    cidade cachoeira paulista cep 12.630-000 sp cep 12.630-000
    tel 31012234ddd12
    cel 12 91962352
    rodrigobuono@bol.com.br

  14. rodrigo nogueira buono Says:

    para
    rodrigo nogueira buono
    r maturino rodrigues do prado n70
    bairro parque primavera
    cidade cachoeira paulista sp 12.630-000
    tel 31012234ddd12
    cel 12.630-000
    rodrigobuono@bol.com.br

  15. rodrigo nogueira buono Says:

    cidadania e construcao
    para
    rodrigo nogueira buono
    r maturino rodrigues do prado n70
    bairro parque primavera
    cidade cachoeira paulista cep 12.630-000 sp
    tel 31012234ddd12
    cel 12 91962352
    rodrigobuono@bol.com.br

  16. Evandro Says:

    parabéns pelo site.
    o site em se, ajuda muito os profissionais que acabaram de se formar
    e ainda tem suas dúvidas.

    Parabéns.
    Evandro Luís. Eng. Civi.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: