Archive for the ‘Construção’ Category

China irá construir o maior edifício do Mundo em 90 dias

Junho 1, 2013

“O maior edifício do Mundo é, hoje, o Burj Khalifa, no Dubai, com uns impressionantes 829 metros. Mas a China, não querendo ficar atrás, vai construir um arranha-céus que irá suplantar este recorde em 9 metros. E irá fazê-lo nuns inacreditáveis 90 dias.

O Sky City, assim se irá chamar este ‘monstro’ arquitetónico com 838 metros, será edificado na cidade de Changsha, no sul da China, e terá 220 andares. Cada andar foi desenhado para permitir, no total, habitação a 30 mil pessoas, ao contrário do Burj Khalifa que nem possui um sistema de esgotos funcional.

Apesar de já ter sofrido várias mudanças de prazos devido às complicações com licenças governamentais, a construção do Sky City deverá iniciar já no próximo mês, devendo todo o processo, incluindo acabamento de interiores, estar finalizado no final deste ano ou em janeiro de 2014.

Os responsáveis pelo projeto dizem que esta obra é o futuro para fazer face às necessidades do país mais populoso do mundo, e a crescer 1,8% ao ano, e que a verticalidade dos edifícios será cada vez mais importante.

Apostando na altura dos edifícios e não na área que estes ocupam em solo, os construtores do Sky City respondem às preocupações ambientais que o processo de urbanização chinês acarreta.

Toda esta rapidez será conseguida com o menor uso de aço e cimento nas fundações e em cada andar, mas sim na aposta em pré-fabricados que, segundo a firma responsável pelo projeto, sendo feito com material mais leve e maleável, tornam este edifício mais resistente a terramotos, conseguindo aguentar um sismo de magnitude 9.

As emissões de dióxido de carbono também serão reduzidas, o que irá permitir uma maior poupança de energia.

Não é bonito, mas é eficiente.

Para além de apartamentos capazes de acolher 30 mil pessoas, aquele que será o maior edifício do Mundo terá também lojas, empresas e serviços, tal como uma escola e um hospital. Vários moradores nem terão de sair do complexo para cumprir a sua rotina diária.

A estimativa dos 90 dias não tem, no entanto, em conta todo o tempo necessário para a produção dos pré-fabricados que serão usados para a edificação deste verdadeiro arranha-céus. Uma pequena “finta” que não torna menos impressionante a ambição destes construtores.

A firma responsável pela construção do Sky City é a mesma que levou a cabo o projeto de um construir um hotel de 30 andares em 15 dias. Conseguiu-o e o hotel mantém-se de pé, aparentando funcionar em perfeitas condições.”

 

– Noticia no Correio da Manha por J.D

Construção aprova “manifestação de desespero”

Maio 9, 2012

O iminente colapso do sector da construção e a escalada dos índices de desemprego no País para números que podem chegar aos 20% estão no centro da manifestação que se espera que junte milhares de empresários de toda a fileira em Lisboa, no próximo dia 5 de Junho.

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI) disse ter sido esta a principal decisão tomada esta segunda-feira numa reunião entre os presidentes das 21 associações que integram aquela estrutura, perante a “situação dramática” atualmente vivida no setor.

“O que esteve em cima da mesa foi o desespero das empresas do sector, que chegaram a uma situação limite, não conseguem manter os seus postos de trabalho e entendem que o colapso está eminente”, afirmou Reis Campos.

Segundo adiantou, no dia 5 de Junho, são esperados “milhares” de empresários no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, no que será uma “manifestação de desespero” face à situação do sector e um momento “histórico” de união da fileira.

“Será a primeira vez em Portugal que se juntam todos os empresários da fileira da construção que, até agora, não estava unida, mas agora está completamente, desde os projectistas aos condomínios, passando pelos promotores, construtores, indústria e comercialização de materiais, promotores e mediadores imobiliários, abrangendo um total de 200 mil empresas”, destacou Reis Campos.

Salientando que a fileira “vale um quinto do PIB [produto interno bruto]“, o presidente da CPCI criticou a “indefinição total quanto ao futuro” do sector em Portugal, o que contrasta com a atitude em muitos outros países europeus, “onde se considera que a construção e imobiliário tem de ser um sector atendível dado o seu peso”.

Reclamando medidas urgentes na área da reabilitação urbana e do arrendamento, por exemplo, como alternativas ao corte radical no investimento público, a CPCI lamenta que o sector não tenha “a atenção que merece do Governo” e defende uma “mobilização nacional” face à actual situação de “desespero absoluto”.

Fonte: por Ricardo Batista in  Construir

Concursos públicos urgentes? Para quem?

Setembro 24, 2010

A Câmara de Viana do Castelo lançou em Agosto um concurso público para a construção do Centro de Alto Rendimento de Surf, com um valor-base de um milhão de euros e prazo de entrega de propostas de 24 horas.

Um mês depois, a autarquia de Vila Verde lançou dois concursos públicos para a construção de escolas com preços-base a rondar os dois milhões de euros com prazo de entrega de propostas de 48 horas.

(more…)

Prémios Construir 2010

Junho 16, 2010

Começaram as votações para os Prémios Construir 2010. Os interessados em votar, podem-no fazer até ao dia 24 de Junho. Para isso basta ser subscritor do site do Jornal Construir, visitar a página do evento para ler as informações do mesmo e clicar no separador “Votação”. Estes prémios pretendem distinguir as empresas e personalidades que mais se destacaram no último ano nas áreas da Arquitectura, Engenharia, Construção e Imobiliária.

De seguida deixamos a referência a todos os nomeados:

Arquitectura

Melhor Projecto Público:

– Casa das Histórias Museu Paula Rego – Eduardo Souto de Moura
– Museu de Arquitectura Fundação Insel Hombroich – Álvaro Siza Vieira + Rudolf Finsterwalder
– Museu de Arte e Arqueologia de Foz Côa – Camilo Rebelo + Tiago Pimentel
– Praça Diogo Menezes – Miguel Arruda
– Ponte Pedonal na Covilhã – João Luís Carrilho da Graça
– Pavilhão em Aventura Park – Paratelier
– Capela dos Netos – Pedro Maurício Borges
– Campo de Futebol de Custóias – Guilherme Machado Vaz
– Café + Estrutura de Sombreamento em Sacavém – Ateliermob

Melhor Projecto Privado:

– Casa da Torre Winery -Castanheira & Bastai Arquitectos Associado
– 07CMM – Spaceworkers
– Casa em Carnide – Luis Santiago Baptista + Tiago Leite de Araújo
– Casa em Santarém – Nuno Piedade Alexandre
– TreeHouse – Appleton e Domingos Arquitectos
– Casa no Alto da Ajuda – Extrastudio

Melhor Atelier:

– Miguel Arruda Arquitectos
– Bak Gordon Arquitectos
– Eduardo Souto de Moura

Prémio Personalidade:

– Armando Rabaça (Prémio Távora)
– José Mateus (Trienal de Lisboa)
– João Maria Trindade (Prémio FAD)

Engenharia

Melhor Gabinete:

– DHV
– Coba
– AfaConsult
– Consulmar

Prémio Fiscalização e Coordenação

– Afaplan
– Cinclus
– DHV
– TPF Planege

Melhor Projecto:

– Molhe Norte da Barra do Douro (Consulmar)
– Casa das Histórias de Paula Rêgo (Afaconsult)
– Ponte pedonal na Covilhã (AFA Associados)

Prémio Personalidade:

– Fernando Silveira Ramos (Consulmar)
– Fernando Santo (Ordem dos Engenheiros)
– Teresa Ponce de Leão (INETI)

Construção

Construtora do Ano:

– Mota-Engil
– Soares da Costa
– Somague
– Teixeira Duarte
– Edifer
– Opway

Prémio Internacionalização:

– Soares da Costa
– Mota-Engil
– Somague

Prémio Diversificação:

– DST
– Martifer
– Lena Construções

Prémio Sustentabilidade:

– Somague
– Edifer
– OPWAY

Personalidade:

– Manuel Agria (ANEOP)
– Pedro Gonçalves (Soares da Costa)
– Vera Pires Coelho (Edifer)

Prémio Reabilitação:

– Casais
– Ramos Catarino
– Novopca

Imobiliário

Melhor edifício de escritórios:

– Torre Oriente (Sonae Sierra)
– Panoramic (Esphera Imobiliária)
– Boavista Prime (Adicais)

Melhor edifício comercial:

– Dolce Vita Tejo (Chamartin)
– Ria Shopping (Sans Frontieres)
– Espaço Guimarães (Bouygues Imobiliária)

Melhor edifício residencial:

– Portas da Rocha (Grupo Fozpalace)
– River Houses Restelo (Leirimundo)
– Santa Catarina (Inland)
– Ancoradouro (Mota-Engil Real Estate)

Melhor empreendimento turístico:

– Altis Belém (Grupo Altis)
– Tivoli Vitória (Hotéis Tivoli)
– Vila Galé Lagos (Grupo Vila Galé)
– Hotel The Vine (Hotel The Vine)

Melhor consultora:

– CB Richard Ellis
– Jones Lang LaSalle
– Aguirre Newman
– Cushman&Wakefield

Melhor Promotor:

– Mota-Engil Real Estate
– Chamartín
– Sonae Sierra
– Bouygues

Casas empilhadas tornam-se hotel

Maio 23, 2010

Um hotel com uma arquitectura muito original tornou-se ponto de atracção turística na cidade holandesa de Zaandam, avança o jornal «Globo».

A construção não passa despercebida a quem vagueia no centro da cidade e muitos vão de propósito para observar o edifício do designer Wilfried van Winden, que imita 70 casas tradicionais empilhadas na vertical umas sobre as outras.

O Inntel Hotel de 11 andares acaba de abrir as portas e oferece aos interessados 160 quartos temáticos bastante coloridos.

s

Fonte: Iol Diário

Ranking das melhores empresas de construção para trabalhar

Janeiro 27, 2010

Um estudo da Exame/Heidrick & Struggles revelou quais as melhores empresas para trabalhar em Portugal em 2010. Nas 100 melhores encontram-se 14 empresas de construção:

4º – Ramos Catarino (ME)
11º – Conduril (GE)
14º – Grupo Lena (GE)
18º – Ferrovias e Construções (ME)
26º – Lúcio da Silva Azevedo e Filhos (ME)
33º – Procme (GE)
35º – Grupo Soares da Costa (GE)
40º – Zagope (GE)
41º – Alberto Couto Alves (GE)
45º – Construções Europa Ar-Lindo (ME)
46º – Grupo Domingos da Silva Teixeira (GE)
49º – Tecnovia Açores (GE)
59º – FDO Construções (GE)
74º – Opway (GE)

Para saberem quais as empresas de outros sectores presentes nas 100 melhores empresas para trabalhar, vejam o artigo da Sábado.

Ramos Catarino é a melhor empresa de construção para trabalhar

Janeiro 27, 2010

A Ramos Catarino é a melhor empresa para trabalhar no sector da construção em Portugal, concluiu um estudo promovido pela revista Exame e pela consultora Heidrick & Struggles.

Conforme o mesmo estudo, a empresa portuguesa é a segunda melhor, atrás da Urbanos, entre as médias empresas de todos os sectores, e foi considerada a quarta melhor entre todas as empresas nacionais avaliadas.

Sublinhe-se que 16 % das empresas que surgem neste estudo independente são do sector da construção, o que torna ainda mais relevante a primeira posição neste sector alcançada pela empresa liderada por Vítor Catarino.

(more…)

Construtoras Portuguesas crescem acima da média europeia

Janeiro 12, 2010

As construtoras portuguesas apresentam um crescimento do volume de negócios muito superior à média europeia. Por cá, as empresas do sector crescem acima dos 40%, mas no restante continente europeu a média global aponta para 2% ano.

Há 10 anos que o sector da construção em Portugal está em contracção, mas mesmo assim o desempenho das empresas nacionais destaca-se das pares europeias. “A dinâmica das empresas portuguesas de construção é assinalável, quando comparada com as 100 maiores empresas do sector na Europa, com taxas de crescimento do volume de negócios muito superiores à média global”, afirmou ontem Manuel Agria, vice-presidente da ANEOP, durante a apresentação de um estudo da Deloitte sobre o sector da construção. (more…)

Burj Dubai – Burj Khalifa

Janeiro 5, 2010

Em complemento ao post anterior aproveitamos para colocar aqui uma foto do aspecto final e informar o site oficial desta maravilha do mundo moderno, onde podem encontrar todos os dados referentes à construção deste edificio. Vale a pena uma pesquisa atenta pois esta site está realmente muito completo.

Burj Dubai Khalifa

Que esperar de 2010?

Dezembro 29, 2009

Nas obra públicas ultimamente o volume de concursos diminuiu significativamente, após período de grande intensidade antes das eleições . Sendo o número de concursos reduzidos, as margens com que as empresas concorrem são ainda mais suicidas do que já eram, o que deixa poucas hipóteses de sustentabilidade a parte delas.

Nas obras privadas, cada vez mais as empresas se queixam dos donos de obra que pagam tarde e mal (quando pagam).

Como é óbvio há nichos do mercado que ainda rendem e não deixam as empresas aflitas, mas como se sabe isso não é para todos (nem poderia ser).

2010 afigura-se como um ano mais complicado para as empresas de construção do que foi 2009. E todos sabemos o que isso significa…

Esquecendo isso tudo e passando ao que interessa, bom ano novo para todos os que acompanham este blog!

Ikea investe 200 ME em complexo de Loulé

Dezembro 14, 2009

O Grupo Ikea vai investir 200 milhões de euros no futuro complexo comercial de Loulé, no Algarve, que incluirá uma loja Ikea e um centro comercial Inter Ikea Centre Portugal, adiantou a empresa.Conforme adiantou fonte da empresa à Lusa, “todo o processo relativo a este projecto está ainda numa fase inicial, razão pela qual é prematuro adiantar quaisquer outras informações sobre o mesmo”.

A estratégia da cadeia sueca, que, em Portugal, já possui as lojas de Alfragide e Matosinhos, passa por conquistar os consumidores algarvios e chegar ainda ao outro lado da fronteira, a Espanha.

No total, o plano de expansão da Ikea para o nosso país prevê um investimento superior a 660 milhões de euros, passando pela instalação de sete lojas Ikea (três na região da Grande Lisboa, duas na região do Grande Porto, uma na zona sul e outra a centro), dois centros comerciais Inter Ikea Centre Group e três fábricas Swedwood Group, em Paços de Ferreira.

Recorde-se que, para 2010, está prevista a entrada em funcionamento da Ikea Loures, a terceira loja da cadeia sueca em Portugal e que se baseia num espaço comercial de 38 mil metros quadrados e num investimento de 70 milhões de euros.

Fonte: Pedro Luis Vieira in Construir – O site da Industria da Construção

Construção do novo Savoy a cargo da “Casais”

Dezembro 3, 2009

A demolição do antigo hotel irá demorar dez meses e será feito sem implosão

As obras que projecto do novo hotel Savoy arrancam já em Janeiro. altura em que começa a ser demolido o antigo edifício. A demolição da antiga unidade irá demorar cerca de dez meses e será feito sem recurso a implosões, como chegou a ser equacionado. A notícia foi ontem avançada ao DIÁRIO pelo presidente do Conselho de Administração do Grupo Savoy SIET, Horácio Roque, que adiantou que o contrato com vista à construção da nova unidade foi ontem assinado com a construtora CASAIS.

De acordo com as informações avançadas por Horácio Roque, o contrato assinado inclui todos os trabalhos de demolição e construção da nova unidade. O projecto, que se “mantém inalterado e está de acordo com o que foi negociado em devida altura com a Câmara” está neste momento “todo aprovado e nós pensamos arrancar com as obras já em Janeiro de 2010”. Quanto ao valor global do projecto este está orçado em “cerca de 120 milhões de euros”. O valor que estava previsto inicialmente. (more…)

Somague publica código de ética

Novembro 13, 2009

“A Somague publicou o seu Código de Ética e Conduta, um instrumento de comunicação, usado em diversas organizações, que orienta, define, rege e reflecte a sua cultura empresarial.

Neste caso, os valores e princípios do grupo são os pilares deste código, que estabelece as normas de actuação e relacionamento das suas empresas – Somague Engenharia, Somague Imobiliária e Somague Ambiente, bem como das respectivas delegações, sucursais e participadas – e colaboradores com os seus diferentes públicos, respeitando as leis e a ética cultural de cada um dos países onde operam.

Segundo o grupo, a «importância da conduta vai para além da normalização de critérios», sendo que o código deverá ser posto em prática «desde a gestão de topo, ao mais recente elemento da organização», para que desta forma possa «consolidar a imagem da Somague» e, ao mesmo tempo, «estimular a integração com os colaboradores».

Ao criar referências dentro da organização, o código contribui ainda para criar um ambiente interno de «maior transparência e concórdia», segundo a mesma fonte.”

Visualizar código de ética

Fonte: Construção Magazine

Óscar das Estruturas para Igreja da Santíssima Trindade

Novembro 13, 2009

A Igreja da Santíssima Trindade, com projecto de Estruturas realizado por uma equipa coordenada pelo Eng. José Mota Freitas, venceu o Prémio Outstanding Structure (OSTRAC), o mais prestigiado galardão internacional na área de estruturas. Este prémio foi recentemente divulgado pela Ordem dos Engenheiros à Comunicação Social, numa sessão que teve lugar na cidade do Porto. Na sua apresentação, o Eng.º José Mota Freitas sublinhou que a obra se distingue pelas suas dimensões, ocupando uma área de 230 por 155 metros. Os elementos mais marcantes são as duas vigas salientes que suportam a cobertura e que atravessam todo o corpo da estrutura.

A Engenharia Civil portuguesa volta, assim, a ser distinguida no panorama internacional, depois de, em 2004, ter recebido este Prémio com a estrutura do Aeroporto do Funchal, um projecto da responsabilidade do Eng. António Segadães Tavares, denotando a elevada qualidade e o prestígio que os técnicos nacionais têm atingido internacionalmente com as suas realizações.

Santuario de Fátima

Fonte: Site da Ordem dos Engenheiros

 

A Igreja da Santíssima Trindade, com projecto de Estruturas realizado por uma equipa coordenada pelo Eng. José Mota Freitas, venceu o Prémio Outstanding Structure (OSTRAC), o mais prestigiado galardão internacional na área de estruturas. Este prémio foi recentemente divulgado pela Ordem dos Engenheiros à Comunicação Social, numa sessão que teve lugar na cidade do Porto. Na sua apresentação, o Eng.º José Mota Freitas sublinhou que a obra se distingue pelas suas dimensões, ocupando uma área de 230 por 155 metros. Os elementos mais marcantes são as duas vigas salientes que suportam a cobertura e que atravessam todo o corpo da estrutura.

A Engenharia Civil portuguesa volta, assim, a ser distinguida no panorama internacional, depois de, em 2004, ter recebido este Prémio com a estrutura do Aeroporto do Funchal, um projecto da responsabilidade do Eng. António Segadães Tavares, denotando a elevada qualidade e o prestígio que os técnicos nacionais têm atingido internacionalmente com as suas realizações.

Obras em Espanha vitimaram pelo menos 40 portugueses nos últimos 5 anos

Novembro 9, 2009

A morte de cinco portugueses no acidente de sábadQueda de Viaduto em Andorrao nas obras de um viaduto em Andorra – sendo que quatro dos corpos restavam ontem por resgatar – agravou ainda mais uma estatística que está a preocupar sindicalistas em Portugal: nos últimos cinco anos, morreram pelo menos 40 trabalhadores nacionais em Espanha.

Segundo Albano Ribeiro, presidente do Sindicato da Construção Civil do Norte, morreram 15 operários portugueses nas obras e mais 25 na estrada. O número, no entanto, pode ser maior, dado que muitas vezes as mortes não são contabilizadas em Espanha. “Ninguém pode dizer se não serão 50, 60 ou 70”, diz Albano Ribeiro, que dá o exemplo de um português que teve um acidente em Vigo, mas acabou por morrer em Portugal, para onde foi transportado.

(more…)

Consórcio Tave Tejo, liderado pela espanhola FCC, apresenta o valor mais baixo para segundo troço do TGV

Setembro 1, 2009

tgvOs três consórcios com propostas para construção do troço Lisboa/Poceirão da rede de Alta Velocidade apresentaram projectos com custos de construção entre 1,87 mil milhões de euros, do consórcio liderado pela FCC, e os 2,31 mil milhões de euros, do consórcio co-liderado pela Brisa e pela Soares da Costa.

O consórcio Tave Tejo, dos espanhóis da Fomento Construcciones e Contratas (FCC) apresentou a proposta mais barata, com um custo total, a preços de Janeiro, de 1,87 mil milhões de euros e custo anual de manutenção, incluindo grandes obras, de 10.738.827 euros.

(more…)

Neocivil ganha obras de 32 ME

Julho 21, 2009

“A Neocivil, empresa participada pela MSF para a construção e obras públicas na zona do Algarve, ganhou a empreiteida para a extensão do Sheraton Algarve Hotel & Pine Cliffs Resort e para a construção do empreendimento Cavalo Preto – Luxury Beach Resort, obras que atingem os 32 milhões de euros.

De acordo com o Jornal de Negócios, a obra para a extensão do Sheraton Algarve Hotel & Pine Cliffs Resort está avaliada em 25 milhões de euros e implica a construção de 76 novos apartamentos, um spa de mil metros quadrados e ainda um túnel de serviço de interligação entre o hotel existente e o novo edifício, no decorrer de 33 meses de trabalho.

No caso do empreendimento Cavalo Preto – Luxury Beach Resort, a empreitada prevista para a praia do Cavalo Preto, próxima de Quarteira, corresponde ao investimento de sete milhões de euros para o Grupo Mateus e implica a construção de 72 apartamentos, arranjos exteriores e piscinas.

Resta acrescentar que, já neste mês de Julho, a Neocivil concluiu os novos Paços do Concelho de Lagos, numa empreitada que custou os 13,4 milhões de euros.”

Autor: Pedro Luis Vieira no Construir – O site da industria da construção

Somague em obra de 2,2 mil ME para alargamento do Canal do Panamá

Julho 11, 2009

O consórcio liderado pela espanhola Sacyr, do qual faz parte a construtora portuguesa Somague, ganhou o concurso para a principal empreitada do Canal do Panamá, uma obra avaliada em mais de três mil milhões de dólares (2,2 mil milhões de euros).

A obra, que será levada a cabo também pela italiana Impregilo, a belga Jan de Nul NV e a panamiana Constructora Urbana, deverá começar em Dezembro e estar concluída antes de Agosto de 2014, data que corresponde precisamente ao primeiro centenário da sua construção pelos Estados Unidos.

De acordo com o comunicado enviado pela Sacyr à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a oferta do consórcio “Unidos por el Canal” foi a mais competitiva, sendo que a construtora lusa irá assumir um papel de liderança na vertente técnica e de engenharia, que incluirá escavações e a construção do terceiro jogo de enclusas entre os oceanos Pacífico e Atlântico.

Fonte: Pedro Luis Vieira em “Construir – o Site da industria da construção”

Material poderá alertar quando uma ponte estiver a ruir

Maio 11, 2009

Cientistas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, desenvolveram um material sintético que muda de cor quando está prestes a deformar-se ou a ceder e que, no futuro, poderá ser integrado na aviação e na construção de pontes, para evitar acidentes.

O material foi obtido mediante a incorporação, num polímero (que é uma macromolécula natural ou artificial), de moléculas mecanicamente sensíveis designadas por “mecanoforos”, que – perante uma pressão ou tracção intensa – desencadeiam uma reacção química que os torna vermelhos ou roxos.

“Os revestimentos destes polímeros podem, em teoria, vir a ser usados para indicar quando uma estrutura como uma ponte está a ser submetida a uma tensão excessiva”, explicou Nancy Sottos, docente de engenharia que dirigiu um estudo publicado na revista científica Nature.

Esta foi a primeira vez que se incorporou este tipo de moléculas em materiais sólidos poliméricos e o desafio seguinte passa por “desenvolver novos mecanoforos que possam ser introduzidos num polímero e que tenham a capacidade de autoregenerar-se”, afirmou Sottos.

  • Fonte: Construir – Site da industria da Construção

Novo Terreiro do Paço

Maio 8, 2009

Os carros vão «desaparecer» do Terreiro do Paço. O novo projecto de requalificação vai reduzir a circulação automóvel que actualmente é de 40 por cento, mas vai passar a ser de 11 por cento, segundo o projecto apresentado esta sexta-feira pelo arquitecto responsável. (Clique na imagem)

«Quarenta por cento da área da praça é destinada à circulação automóvel. O objectivo é reduzir drasticamente esta opção», assumiu, à agência Lusa, o arquitecto Bruno Soares, referindo que o tráfego não deverá tomar mais do que 11 por cento do espaço.

Esta concepção de mobilidade no Terreiro do Paço vai ao encontro do plano elaborado pela autarquia lisboeta e que foi recentemente submetido a discussão pública.

A placa central do Terreiro do Paço será alargada, as vias laterais serão interditas ao trânsito, os passeios junto às arcadas alargados e o pavimento assumirá um tom amarelado.

O trânsito frente ao rio fazer-se-á apenas com uma faixa de rodagem e na rua paralela ao arco da Rua Augusta será reservado a transportes públicos, mantendo-se as paragens de eléctrico existentes.

Fonte: IOL Diário